quinta-feira, 7 de abril de 2011

E danço...



Estendi cordas de campanário a campanário;
grinaldas de janela a janela;
correntes de ouro de estrela a estrela,
e danço.

Arthur Rimbaud

3 comentários:

Leonardo B. disse...

[tão breve, tão frágil e ténue, a corrente do mundo...

tão forte, a sua dança]

um imenso abraço, Petra

Leonardo B.

Petra Maré disse...

Obrigada Leonardo.
Costumo visitá-lo em silêncio, pna barca dos amantes mas, em silêncio o faço...tal a imensidão do que cria...

BiaMara disse...

quis o acaso que de blog em blog viesse parar ao seu!!

Adorei!
...é tocante e duma leveza profunda..

Bem Haja por partilhar seus sentimentos

BiaMara