terça-feira, 13 de abril de 2010

amizade


Os irmãos a amigarem-se
(a duas vozes)
- estoiro na beieiei-ça
e riem-se, olham-se, reconhecendo no outro a amizade
e um deles
- pimba no boneco
e mais risos,
e o mais pequeno
- estás a pedir um berro supersónico
e o mais velho
- levas um estoiro na bei-ça
e amam-se, assim, com gritos de guerra fingida, virilidade ensaiada,
roçam-se as flores que criaram juntos,
às vezes,
uma guerra de flores coloridas com beiças estoiros e bonecos
índios apaches da europa sem penas com guerras de flores,
palavras,
não plantas.

P.M.

3 comentários:

doce anjo disse...

Maravilhoso post Bjux otima terça......nada como uma verdadeira amizade...Bjux de anjo

Marquinhos

Anónimo disse...

lindo ( e porque acho que, mau grado a etiqueta, a inspiração, certamnente, brotou de um qualquer instantãneo quadro vivo dos teus Maracujás).

Bj.
C(EN)

Petra Maré disse...

É certo, Cris, uma quadro vivo, tantas vezes repetido, que me entrou pela consciência dentro e deu nesta forma de "palabra" .
Beijos.
Obrigada a ambos.